Rating: 3.3/5 (538 votos)

ONLINE
3



Quando procurar pronto atendimento (PA)

Quando levar seu filho(a) a um pronto atendimento (PA)

 

 

Você sabe quando deve levar seu filho a um PA ou quando a situação deve ser atendida na unidade de saúde mais próxima?

Os casos para atendimento infantil em um PA pode ser relativo, haja vista que é necessário que as crianças façam acompanhamento regular nas unidades de saúde, onde as mães devem receber orientações de promoção da saúde, possibilitando a estas a identificação de sinais de alarme e assim saber conduzir alguns casos que em tese não teriam que ser direcionado ao PA. Quantas vezes você não chegou no PA com seu filho e no meio de tantas crianças abatidas e com febre, encontrou outras que corriam pela sala de espera inteira.

 

Abaixo está relacionado alguns casos como referência para procurar atendimento no PA: 

  • Febre alta por mais de três dias ou acompanhada de outros sintomas;
  • Traumas;
  • Fraturas;
  • Acidentes;
  • Sangramentos;
  • Cortes profundos;
  • Dores abdominais fortes por mais de três dias;
  • Nível de consciência alterado;
  • Vômito que não foi curado por alguma medicação;
  • Desidratação;
  • Dificuldade de alimentação;
  • Frequência respiratória elevada;
  • Convulsões pela primeira vez ou que durem mais de quatro minutos;
  • Comer ou engolir remédios ou outras substâncias prejudiciais (objetos, produtos de limpeza, venenos);
  • Impossibilidade de tratamento domiciliar e a criança precisa estar internada para receber atendimento hospitalar.

 

Quando se deixa de buscar assistência rotineira na Unidade de Saúde, os responsáveis pela criança podem expor a criança a risco, haja vista que ao buscar atendimento no PA, teoricamente o estado mórbido já está acontecendo. No acompanhamento rotineiro identifica-se as alterações da normalidade, intervindo assim quando necessário no início do problema.

Em suma, as unidades de saúde desenvolvem a puericultura que é a área que cuida do crescimento e desenvolvimento da criança, abordando promoção da saúde, a imunização e os cuidados alimentares saudáveis com foco principal de que uma criança sadia é a esperança de um adulto saudável.

Vamos repensar no que queremos, afinal devemos trabalhar unidos por um amanhã melhor do que hoje.

 

Postado em: 07/09/2016

Por: Edilon Miranda (Enfermeiro-ESF)

Seja bem-vindo!

 

Essa página foi criada com o objetivo de destacar informações de relevância a promoção da saúde dos usuários/pacientes que utilizam os serviços da Estratégia Saúde da Família.

Contudo essa página não pretende oferecer soluções imediatistas para os dilemas da vida humana, simplesmente vai sugerir uma outra maneira de raciocinar sobre os conflitos existenciais do cotidiano comum da população. 

Vale ressaltar que essa é uma pagina sem fins lucrativos e não governamental.

 

Fique à vontade!

 

Edilon Miranda

COREN-ES 350768 - Enfermeiro

Especialista em Estratégia Saúde da Família pela UERJ


 Calendário da saúde




 Caderno do ACS


Sites dos Conselhos:


Sites Úteis: