Rating: 3.3/5 (538 votos)

ONLINE
3



ORIENTAÇÕES - CRIANÇA EM CRISE DE ASMA

ORIENTAÇÕES AOS PAIS E/OU RESPONSÁVEL PELA CRIANÇA EM CRISE DE ASMA

 

Postado em: 24/04/2016

Por: Edilon Miranda (Enfermeiro-ESF)

 

O que é asma?

A asma é uma doença inflamatória crônica, com limitação variável ao fluxo aéreo, reversível espontaneamente ou com tratamento. É uma doença séria que não tem cura, mas tem controle da doença. Com devida orientação dos familiares, é possível o asmático levar uma vida normal. E importante manter o acompanhamento médico e medicamentoso (quando necessário).

 

Quais são os sintomas da asma?

Os sintomas mais frequentes são falta de ar, tosse seca, chiado e opressão no peito. 

 

Quais são os fatores de risco e desencadeadores de crises (gatilhos)?

  1. Os fatores de risco são diversos. Pais fumantes provocam aumento considerável da susceptibilidade nas crianças.
  2. Pólen, mofo, ácaros (que é a sujeira encontrada no colchão, travesseiros tapetes entre outros), fumaça de cigarro, poluentes do ar, gases químicos, inseticidas, poeiras e até determinados alimentos, como o leite e os ovos, podem desencadear as crises.
  3. Além disso, resfriado e gripe, o estresse emocional e a prática de exercícios vigorosos podem agravar os sintomas. Instalada a crise, se crianças, os pais podem entrar em pânico, o que agrava o problema.

 

Recomendações aos pais e/ou responsável pela criança:

  1. Não fume. Em uma família de asmáticos ninguém deve fumar. Evite o contato da criança com fumaça e com fumantes;
  2. Fumaças, gases, cheiros de tinta, de produtos de limpeza ou de higiene pessoal e perfumes podem ser prejudiciais ao asmático. Evitar o uso de produtos perfumados nas crianças que apresentam crises (talcos, perfumes, desodorantes, sabonetes), sempre preferir os neutros;
  3. Expor com frequência colchão, travesseiros e lençóis ao sol;
  4. Enxugar e trocar a criança no banheiro para não ter mudanças bruscas de temperatura;
  5. Retirar cortinas, tapetes, brinquedos felpudos (pelúcia), estantes de livros; Não acumular pó doméstico no local onde a criança costuma permanecer por mais tempo;
  6. Deve ser evitado varrer e espanar o chão e móveis, dar preferência a utilização de panos úmidos;
  7. Evitar usar nas crianças roupas feitas de lã, flanelas e tecidos felpudos;
  8. Evitar o contato das crianças com pelos e penas (cães, gatos, aves). Se o asmático possuir animal de estimação, mantê-lo sempre fora de casa;
  9. Dar ao longo do dia bastante líquido para a criança. Recomenda-se dar de cinco a oito copos por dia. Isso ajuda a diluir a secreção brônquica e facilita a expectoração;
  10. Se café, chá ou outro produto qualquer mantêm a criança desperta, não os ofereça no fim da tarde ou à noite;
  11. Se tosse ou outros sintomas não deixarem a criança dormir, eleve a cabeceira da cama com calços ou utilize travesseiros extras;
  12. Dê a criança somente medicamentos prescritos pelo médico. Evite a chamada medicação caseira.
  13. Evite pânico nos momentos de crise;
  14. Observe corretamente as orientações dos profissionais de saúde.
  15. Mantenha o médico informado sobre todo tratamento caseiro que eventualmente você ofereça a criança;
  16. A asma não controlada pode causar sérias complicações. Informe ao médico a ocorrência de febre durante as crises, tosse persistente, respiração difícil, falta de ar e dor no peito.

  

Medicação - "Bombinha" Modo de uso:

Crianças maiores de 6 anos (que entenda o comando a seguir): Soltar todo o ar (o máximo que puder), usar um espaçador, acionar a bombinha e ao mesmo tempo a criança deve puxar o ar e segurá-lo por 10 segundos, manter a máscara do espaçador frente ao rosto da criança. Repetir a aplicação do jato de acordo com a prescrição do médico.

OBS.: Entre uma dose e outra, é necessário agitar vigorosamente o frasco da medicação antes da administração do novo jato. Após a administração da medicação, é recomendável escovar os dentes ou enxaguar a boca e gargarejar com água para retirar a parcela do medicamento que ficou depositada na cavidade oral.

 

Crianças menores de 6 anos (que não entende o comando descrito acima): Acionar a bombinha e contar até 10. Repetir a aplicação do jato de acordo com a prescrição do médico.

OBS.: Não permitir o uso de chupeta durante a aplicação. Entre uma dose e outra, é necessário agitar vigorosamente o frasco da medicação antes da administração do novo jato. Retirar a máscara do rosto e em seguida limpar a face. É recomendável escovar os dentes ou enxaguar a boca e gargarejar com água para retirar parcela do medicamento que ficou depositada na cavidade oral.

 


 

REFERÊNCIA: 

  1. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Doenças respiratórias crônicas / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. – Brasília : Ministério da Saúde, 2010.

Seja bem-vindo!

 

Essa página foi criada com o objetivo de destacar informações de relevância a promoção da saúde dos usuários/pacientes que utilizam os serviços da Estratégia Saúde da Família.

Contudo essa página não pretende oferecer soluções imediatistas para os dilemas da vida humana, simplesmente vai sugerir uma outra maneira de raciocinar sobre os conflitos existenciais do cotidiano comum da população. 

Vale ressaltar que essa é uma pagina sem fins lucrativos e não governamental.

 

Fique à vontade!

 

Edilon Miranda

COREN-ES 350768 - Enfermeiro

Especialista em Estratégia Saúde da Família pela UERJ


 Calendário da saúde




 Caderno do ACS


Sites dos Conselhos:


Sites Úteis: