Rating: 3.3/5 (538 votos)

ONLINE
2



16 de abril Dia Mundial da Voz

 

Cuidados promovem a saúde e evitam doenças

 

Lembrado  no dia 16 de abril, o Dia Mundial da Voz foi criado para alertar as pessoas sobre as doenças que podem comprometer a voz e a necessidade de diagnosticá-las precocemente. Os principais problemas relacionados às cordas vocais são a tosse, a rouquidão e a pigarreia (arranhar a garganta). Já entre as doenças, as mais comuns são os tumores, como o câncer de laringe.

 

A otorrinolaringologista Mara Gândara, do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, alerta que qualquer alteração na voz, especialmente a ronquidão, deve ser investigada principalmente se ultrapassar 15 dias de sintomas. “Existem vários problemas que podem levar a uma disfonia, como a demanda aumentada, um processo alérgico, alimentar, e até um tumor de corda vocal. Dependendo do diagnóstico é que você vai fazer o tratamento. De forma alguma você deve se automedicar”, explica.

 

Mara Gândara lembra que as pessoas expressam emoções por meio da voz e que ela é uma característica de cada indivíduo. Para garantir a saúde da voz é preciso evitar o tabagismo e o álcool em excesso.  Gritar e consumir bebidas gasosas também podem ser prejudiciais. “Pra que você use a voz de forma adequada, tem que ter uma boa respiração e hidratação. Também não é bom aumentar o volume da voz quando precisar falar em público, por exemplo, não se expor demais ao ar condicionado, por causa da diferença brusca de temperatura, e não forçar a voz nos dias em que se precisa falar demais”, destaca a médica.


 

Cuidados com a voz


Noites bem dormidas, alimentação rica em fibras e proteínas, água para hidratar o canal da voz e atividade física regular são algumas das maneiras de cuidar da voz.

 

Se estes cuidados são importantes para todos, imagine para quem trabalha com a voz, como os jornalistas, professores, palestrantes, cantores e atendentes de call-centers. Estes profissionais precisam ter um cuidado ainda maior, já que eles usam as cordas vocais com mais frequência, a exemplo da jornalista e locutora Maria Letícia Silva. Ela apresenta eventos e comanda programas de rádio há mais de 8 anos. Para não sofrer com dores  e conseguir trabalhar, ela costuma fazer exercícios vocais diários, além de não se expor ao ar condicionado e não  comer alimentos cítricos e pastosos.

 

“No ar eu fico 5 horas, mas falo de vinte em vinte minutos, além dos spots de gravação publicitária, que você tem que forçar a voz. A voz nunca me abandonou. Nunca deixei de ir trabalhar por isso, por exemplo. Quando não estou com uma voz boa, eu tento não forçar, falar mais baixo e menos. E os exercícios são pra facilitar a dicção”, conta a jornalista.

 

Durante as locuções, o desgaste é mais comum. “Quando tem muita gente, você acha que precisa gritar para ser ouvida. Você se empolga às vezes e grita. Fiquei rouca depois de um evento, mas por falar demais e sempre bem animada. Já aconteceu de eu ficar com dor e dai usei pastilhas e muita água. É água o tempo todo”.

 

Além dos otorrinolaringologistas, os fonoaudiólogos também são profissionais de saúde que podem investigar, diagnosticar e tratar patologias que envolvem a voz. A atenção aos sintomas é primordial para qualquer um. 

 

Postado em: 16/04/2017


Fonte: Blog da Saúde

Disponível em: http://www.blog.saude.gov.br/index.php/entenda-o-sus/52533-dia-mundial-da-voz-cuidados-promovem-a-saude-e-evitam-doencas

Seja bem-vindo!

 

Essa página foi criada com o objetivo de destacar informações de relevância a promoção da saúde dos usuários/pacientes que utilizam os serviços da Estratégia Saúde da Família.

Contudo essa página não pretende oferecer soluções imediatistas para os dilemas da vida humana, simplesmente vai sugerir uma outra maneira de raciocinar sobre os conflitos existenciais do cotidiano comum da população. 

Vale ressaltar que essa é uma pagina sem fins lucrativos e não governamental.

 

Fique à vontade!

 

Edilon Miranda

COREN-ES 350768 - Enfermeiro

Especialista em Estratégia Saúde da Família pela UERJ


 Calendário da saúde




 Caderno do ACS


Sites dos Conselhos:


Sites Úteis: